Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GameOver: Blog oficial

O blog oficial do GameOver. Participa!



Quinta-feira, 30.11.06

Adeus, até ao meu regresso!

Um feriado, seguido de um fim-de-semana, uma Wii e Twilight Princess. E Especial Wii escrito e colocado online. Ui. Vou desaparecer!

 

Durante os próximos três dias não haverá Luís para ninguém. Eu e o elfo do barrete verde seremos um. Talvez dois... quando começar a ficar com tonturas de tanto jogar Twilight.

 

Vou pescar. Vou lutar. Vou resolver enigmas. Vou salvar a Princesa Zelda. Vou cavalgar na Epona. Vou utilizar plantas para chamar ajudas. Vou transformar-me em lobo. Vou combater bosses. Vou morrer. Vou ressuscitar... para depois jogar mais um bocado.

 

Adorei o jogo. Não destoa de Ocarina of Time. Revoluciona a mecânica do franchise. É bonito. É extremamente jogável. É viciante. É Nintendo. É Zelda. É da Wii. É meu!

 

Agora, meus amigos... adeus, até ao meu regresso. Vou de férias para Hyrule.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 17:56

Quarta-feira, 29.11.06

Chama-se Wii e chegou ao GO!

Existem alturas em que é complicado esconder-se um estado de felicidade realmente grande. É o caso do Wii Day One no GameOver!

 

Pois é... a Wii chegou. É Natal... não sendo bem Natal. São os meus anos... não sendo bem os meus anos. Estou tão contente.

 

Para melhorar a situação, o Pai Estafeta trouxe a máquina e... e... e... um exemplar de Wii Sports... e... e... e... e... um exemplar de Wii Play... e... e... e... um exemplar de Twilight Princess.

 

A consola continua dentro da caixa, esperando que lhe sejam tiradas as fotografias da praxe. Depois seguir-se-á a montagem, o primeiro encontro com os canais, a criação de um Mii e a entrada em força no universo dos jogos da nova menina dos olhos da Nintendo.

 

Será uma madrugada sem dormir, na companhia de Zelda, Link, transformações em lobo, resolução de enigmas, espadeirada nos monstros, setas nas criaturas, boomerangada nos bichos maus, sessões de pescaria, e muitas movimentações de Wiimote e Nunchuk.

 

Amanhã será dia de falar sobre a experiência! Isto se conseguir abrir os olhos, ou se escapar com vida às severas punições realizadas pela minha cara-metade. Sim... lá terei de ouvir o clássico “Não vens para a cama?! Vais ficar a noite toda a controlar essa coisa vestida de verde?! Então depois não te queixes!!!! Não se pode ter tudo, sabes?!”

 

Consciente dos riscos... Wiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii... aqui vou eu!!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 18:32

Terça-feira, 28.11.06

Pai Natal, não me tragas...

Ok... ontem dei a conhecer a minha lista de desejos. Hoje vou revelar dois singelos exemplos daquilo que não quero mesmo, mesmo, mesmo ver junto à árvore de Natal. É o lado obscuro da quadra natalícia.

 

Para começar, morreria se me oferecessem um simulador. Odeio simuladores. Carros, aviões, vida real, vida irreal, de cão, de homem, de mulher. O D E I O! Se o Pai Natal tiver o atrevimento de me trazer um jogo deste género, corre sérios riscos de ser espancado enquanto tenta trepar pela chaminé. E ele poderá fugir... mas não se conseguirá esconder. Será apanhado, nem que seja na sua toca na Lapónia.

 

Teria uma síncope se fosse presenteado com um jogo adaptado de um livro, filme, série de televisão, espectáculo da Broadway, etc, etc, etc. Salvo raros excepções... são lixo puro. Por alturas natalícias, muitos incautos são afectados por estas pragas digitais.

 

É no que dá a arriscadíssima frase “Escolhe tu! Surpreende-me!!!” Dizer isto aos pais, tias, padrinhos, madrinhas, companheiras de quarto, avós e avôs é especialmente arriscado. É que nem todas as surpresas são boas! E uma surpresa má é sempre pior que uma coisa má que não surpreende.

 

Enfim...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 16:58

Segunda-feira, 27.11.06

Querido Pai Natal...

Natal é sinónimo de presentes. Natal é sinónimo de “há que aproveitar, pois dias como este só acontecem uma vez por ano!” Ou seja, toca a agarrar na caneta e escrever a bela da lista de pedidos ao senhor das barbas brancas.

 

Ok... eu tenho sorte. Muita sorte. Na verdade, para fazer justiça à minha situação, a palavrinha tem de ser escrita em caixa alta: SORTE! Quero com isto dizer que tenho tudo quanto é jogo e consolas não faltam por estes lados.

 

Mas se não fosse um tipo abonado no que toca a vídeojogos, a gentileza do Papai Noel não me passaria ao lado. E usaria e abusaria da dita. Sim, não custa nada dar uns tiros para o ar, pois nunca se sabe se não cai um patinho no nosso colo. E a lista seria a seguinte:

 

Wii - obviamente!

 

Um segundo Wiimote para o Wii Sports - essencial.

 

Uma PSP Pink - até apetece comer!

 

Uma DS Pink - para fazer conjunto!

 

Ligação ao Live - obrigatória para quem tenha uma 360.

 

Company of Heroes - um dos melhores RTS dos últimos anos.

 

Children of Mana - estou com saudades de um RPG portátil.

 

Lumines II - vício puro e duro!

 

Twilight Princess - não necessita de qualquer comentário!

 

Gears of War - sinceramente, é um dos jogos da minha vida!

 

Guitar Hero II - de chorar por mais.

 

Pro Evo 6 PS2 - sem ele as tardes entre amigos ficam mais cinzentas.


Já agora, aproveitem os comentários e revelem a vossa lista de pedidos. Pode ser que o Pai Natal dê um saltinho ao blog. Sim, nos tempos que correm, tudo é possível...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 15:36

Sexta-feira, 24.11.06

As três filosofias

As três novas consolas fazem-se acompanhar um trio de filosofias distintas. E então no que toca à reprodução de filmes, não podiam ser mais diferentes.

 

A Xbox 360 apresenta-se com um leitor de DVD incorporado, podendo ser comprado um módulo HD-DVD à parte. Assim, quem não estiver interessado em filmes em alta definição, não será afectado por um preço mais elevado da consola.

 

A PS3 aposta no Blu-Ray, vindo preparada para ler o novo formato de vídeos em alta definição. O preço é elevado, mas evita a compra de um módulo à parte, com a consola a transformar-se num autêntico centro multimédia... para além de disponibilizar mais espaço nos discos para os criadores de jogos.

 

Por fim, temos a Wii. Sem HD, DVD e Blu-Ray, a Nintendo enveredou por uma consola pura e dura, e pelo trilho das experiências de jogo diferentes, preterindo a alta qualidade gráfica. E após o sucesso da passagem da DS pelo online, a gigante nipónica não hesitou em lançar-se por terrenos do online, oferecendo o original Wiiconnect24. Naturalmente, é a mais barata das três.

 

Como disse, são três filosofias diferentes... muito diferentes... que se adaptam aos bolsos, preferências e paixões de tudo e de todos. Agora, que venham os grandes, grandes, grandes jogos. Eu cá estarei à sua espera, qual Lobo a aguardar pelo Capuchinho Vermelho! Neste caso, três Capuchinhos bem rechonchudinhos! Nhaaaaaam!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 18:30

Quinta-feira, 23.11.06

“Wii é um brinquedo para crianças”

Foi com esta curta frase que Neil Thompson definiu a nova consola da Nintendo.

 

Basicamente, o boss da Xbox Europa colocou a Wii no mesmo saco dos telemóveis e leitores de MP3. Trocando por miúdos, não considera a máquina como uma consola, mas sim como mais um gadget. Um produto inovador... de baixa resolução... que não pode ser comparado à Xbox 360.

 

Ora bem, obviamente que este “ataque” está intimamente relacionado com a aproximação do lançamento europeu da consola da Big-N. Será medo? Será que realmente acredita no que está a dizer? Será que tem razão? Será que enlouqueceu?

 

Bom, na parte que toca, estou morto por colocar as mãos na Wii - prometida para esta semana, mas tudo aponta para que o sofrimento da espera dure até final de Novembro. E estou longe de ser criança. Na verdade, já não brinco com um Action Man há algumas dezenas de anos e há muito que descobri que os bebés não vêm de França.

 

Mas a mensagem de Thompson vai passando...

 

A notícia completa encontra-se aqui: http://gameover.sapo.pt/article.html?id=30569

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 18:02

Quarta-feira, 22.11.06

A minha vida sem os Sims

 
É óbvio que vão dizer que é mesmo coisa de gaja, mas assumo-me com uma ex-viciada em The Sims. Ex, sim, ex, porque há alturas na vida em que temos de ser fortes e dizer não.
Confesso que descobri as maravilhas do clássico algo tarde, mas acreditem que compensei bem o tempo perdido.
Foram horas a instalar original e expansões, com todos os cuidados para não falhar a ordem e lá ter de repetir tudo do princípio.
Mas o verdadeiro drama começou quando criei a minha primeira personagem, construí a minha gigantesca mansão, a decorei com tudo que era mais cara e não dispensei a piscina, o campo de basquete, enfim pequenos luxos virtuais.
Mal chegava ao meu T1 real, corria para o PC, dava umas voltas pela cidade, conversava com estranhos em bares e ia de férias para a neve.
O telemóvel tocava, os amigos convidavam-me para sair e eu desculpava-me sempre. Ou me doía a cabeça, ou tinha um trabalho para entregar no dia seguinte e sei lá que mais. Na verdade, tinha mesmo era de conquistar o vizinho do lado e criar família.
Sofri com a morte do meu primeiro sim, que até hoje é para mim um mistério. Chorei de comoção quando me entregaram o meu primeiro filho. Pulei de alegria quando a minha carreira de actriz começou a dar frutos.
Mas não dava mais. Esquecia-me de jantar, não tinha vida social, dormia duas horas por noite. Um dia enchi-me de coragem, desinstalei tudo e para evitar recaídas, ofereci os jogos. Tenho saudades, muitas…
Não tarda, deixo-me agarrar por The Sims 2, afinal mais vale tarde que nunca.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por agil às 20:37

Quarta-feira, 22.11.06

Velho do Restelo

De quando em vez é lançada uma compilação de velhos clássicos. De quando em vez dou por mim a pensar “isto é que eram tempos, caramba!”

 

Foi o que aconteceu após algumas horas na companhia de Capcom Classics Collection Reloaded para a PSP. Ghosts’n Goblins, 1942, Street Fighter II, Commando, Mercs... foi uma barrigada de matar saudades, que só pecou pela falta de comparência de Final Fight. Ou seja, têm sido horas e mais horas de “isto é que eram tempos, caramba!”

 

Mas, pensando a frio e sem saudosismos, confesso que não sei se conseguiria passar sem ter ao meu lado uma máquina que ofereça pura luxúria visual. Quero com isto dizer que é excelente matar saudades de Gauntlet... sabendo que pela madrugada fora vou ter como companhia o HD e o online de Gears of War.

 

E este sentimento não é de agora. Por exemplo, Super Mario World é um dos jogos da minha vida. Mas após ter passado por Mario64... gosto de voltar à carga na aventura SNES, mas sempre sentindo alguma falta do 3D total da obra criada para o hardware da N64.

 

Será que mesmo sendo apaixonados pelo retrogaming conseguiríamos regressar ao passado, dizendo adeus ao que de melhor nos consegue oferecer o hardware das mais recentes máquinas? No que me diz respeito, jogar Time Pilot ‘84 dá-me um enorme gozo, mas Marcus Fenix e os Locust já fazem parte da minha vida... que sem eles perderia um pouco do seu colorido!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 01:20

Terça-feira, 21.11.06

Grand Theft PS3

Assaltos, agressões, insultos, investidas policiais, tiros, feridos, arrombamentos, histeria colectiva e... o lançamento norte-americano da PS3.

 

Tudo isto aconteceu entre sexta e sábado passado, à porta de lojas onde a quantidade disponível de consolas Sony era escassa. Claro que são casos isolados... de qualquer maneira, são casos isolados que voltam a colocar os vídeojogos sobre fogo cerrado. Basicamente, os Estados Unidos no seu pior.

 

E de quem é a culpa? Do hype criado pela comunicação social à volta da consola? Da Sony por não colocar um número suficiente de máquinas no mercado? Dos americanos por serem grunhos? Dos grunhos por serem americanos? Da total falta de padrões de vivência em sociedade? Do puro fanatismo? Ou será um pouco de tudo isto?

 

Adoro vídejogos, não passo sem a companhia de um comando, controlar uma personagem digital faz parte dos meus prazeres do dia a dia e passar um boss de dificuldade elevada dá-me um gozo monumental. Mas há limites. Na parte que me toca, fico-me por ofender a mãe do chico esperto que tenta passar à frente na fila.

 

Sinceramente, fiquei triste com o que vi...

 

E para terem real noção dos acontecimentos, vejam o vídeo enviado pelo Shiryu:

 

http://www.youtube.com/watch?v=ZaHaIixRHSU

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 01:34

Segunda-feira, 20.11.06

Não há amor como o primeiro

Na parte que me toca, o primeiro jogo usufruído numa máquina acabada de comprar fica para sempre junto ao meu coração, mesmo sendo de qualidade duvidosa. Quero com isto dizer que pode não ter ficado para a história dos vídeojogos... mas ficou para a história do Luís.

 

E a história do Luís é:

 

Spectrum – Horace Goes Skiing (Melbourne House... tão básico... tão lindo)

Commodore 64 – The Way of the Exploding Fist (Melbourne House... o primeiro grande, grande, grande beat’em up)

Atari ST – Xenon (The Bitmap Brothers... como eu os adorava!!!)

Commodore Amiga 500 – Defender of the Crown (Cinemaware... luxo visual)

NES – Super Mario Bros 3 (Nintendo... sem palavras!)

Commodore CDTV – Sem comentários...

MegaDrive – Sonic the Hedgehog (Sega/Sonic Team... amor à primeira vista)

Super Nintendo – Super Mario World (Nintendo... perfeição pura)

GameBoy – Tetris (Nintendo... 17 anos depois ainda é muito usado)

PC – Wolfenstein (id... o meu primeiro FPS... sniiiiiiiif)

MegaCD – Sonic CD (Sega/Sonic Team... a melhor aventura de Sonic!!!)

32X - DOOM (id... excelente adaptação)

Atari Jaguar – Alien vs Predator (Rebellion... um FPS de luxo!)

PlayStation – Tekken (Namco... conquistou-me para sempre)

Sega Saturn – Panzer Dragoon (Sega/Team Andromeda... lindo de morrer!)

N64 – Super Mario64 (Nintendo... a revolução!)

Dreamcast – Sonic Adventure (Sega/Sonic Team... é Sonic...)

PlayStation2 – Fantavision (SCE... primeiro estranha-se, depois entranha-se)

Xbox – Halo (Bungie... um dos melhores FPS de sempre!)

GameCube – Luigi’s Mansion (Nintendo... bem engraçado)

GameBoy Advance – Castlevania: Circle of the Moon (Konami... lindo!)

Nintendo DS – Super Mario64 (Nintendo... a revolução na palma das mãos!)

PSP – Lumines (Q Entertainment... o melhor spin-off de Tetris)

Xbox 360 – Kameo (Rare... HD... HD... HD... Rare)


Enfim... todos lindos. Todos responsáveis por me terem oferecido horas de enorme prazer vídeojogável. Todos com um lugarzinho junto ao meu coração. E agora que venha a Wii e a PS3!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 02:16

Pág. 1/3




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Novembro 2006

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

Mais Jogos no SAPO




GameOver Ir para o site GameOver