Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GameOver: Blog oficial

O blog oficial do GameOver. Participa!



Quarta-feira, 28.02.07

Dois mamilos e três PS3

Embora não seja propriamente recente, não resisti em colocar este vídeo aqui no Blog.

 

Trata-se de um excelente clip, que vai melhorando com o decorrer dos segundos, onde um senhor apresenta as três PlayStation3 que tem em casa. Tudo com um ar bem sério e compenetrado. Verdadeiramente surreal!

 

Obviamente que não faltam alfinetadas à concorrência, bocas a quem ainda não conseguiu colocar as mãos numa consola Sony e uma elevada dose de argumentos deliciosamente desprovidos de lógica.

 

Totalmente nonsense, mas nada mais se poderia esperar de um monólogo onde a dupla de mamilos é comparada a três PS3.

 

É uma graça!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 11:54

Terça-feira, 27.02.07

A casa PlayStation

Apesar das notícias nem sempre animadoras por parte da Sony, a verdade é que, se há algo que eles sabem fazer bem, é promover em grande os seus produtos. Estilo, charme, dimensão, personalidade, são imagens de marca das campanhas da Sony. E isso estende-se a outras acções de promoção.

Caso tenham estado atentos às notícias do GameOver, já devem saber que em Lisboa, mais precisamente na Av. 24 de Julho, está localizada a PlayHous3 - a casa PlayStation. Uma habitação recheada de consolas PS3, ecrãs HD Sony Bravia, decoração BoConcept e uma série de outros luxos. É o expoente máximo do conceito "This is living" e, de facto, um local de sonho para se morar (leiam mais em http://gameover.sapo.pt/article.html?id=31819).

Até ao lançamento da PS3 vão acontecer vários eventos na casa e a Sony tem de certeza muitos outros em preparação por todo o lado. Tudo no intuito de chamar a atenção dos portugueses para a nova consola e pôr toda a gente a falar no assunto. É a grande sedução de uma apresentação de luxo contra as pequenas más notícias ocasionais. De dia 23 em diante vamos ver qual tem mais peso na decisão do consumidor final, mas estou mais inclinado para a primeira.

Uma coisa é certa: a possibilidade de visitar a PlayHous3 é uma oportunidade única e que não está ao alcance de todos, pois a casa não está aberta ao público. E perdoem a publicidade, mas se quiserem visitá-la o GameOver está a oferecer a duas pessoas a possibilidade de passarem um dia inteiro na Playhous3. Só têm de fazer um vídeo a mostrar que são o maior fã PlayStation e colocá-lo no SAPO Vídeos.

Saibam mais sobre o passatempo em http://sites.sapo.pt/gameover/passatempo.html e participem. Vários visitantes habituais aqui do blog já têm "brincado" com a criação de vídeos, por isso é um passatempo à vossa medida. Uma coisa vos garanto: o prémio vale bem a pena!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por namorado às 11:44

Segunda-feira, 26.02.07

Adeus, Emotion Engine!

É oficial! As PlayStation3 que atingirão a Europa virão sem o chip Emotion Engine, que permite à consola correr jogos PS2 sem o auxílio de software de emulação.

 

Este facto foi confirmado ao Gamespot por Michael Ephraim, da Sony Australia. “Claramente, o custo foi uma das razões (para o desaparecimento do Emotion). Se o software é mais barato do que o chip, porque não fazer isso?”

 

Bem... talvez porque a máquina vinha com a promessa de correr de imediato quase a totalidade dos jogos PS2? Talvez porque a decisão foi tomada poucas semanas antes do lançamento da consola? Talvez porque a PS3 continua a custar 600€? Talvez porque há quem tenha feito a pré-reserva da máquina, tendo em conta que a dita correria todos os títulos da 128 bits Sony? Talvez porque temos direito a saber quais os jogos compatíveis? Talvez porque há que ter respeito pelos consumidores e por todos aqueles que têm apoiado a Sony através dos anos?

 

Mas Ephraim não ficou por aí... “Penso que a retrocompatibilidade é importante, mas quando se olha para o que a PlayStation3 está a fazer com novos jogos, conteúdo digital e por aí adiante, essa funcionalidade específica poderá não ser tão importante quanto era esperado.”

 

Pois! Quem é que quer jogar Final Fantasy XII, Okami, Resident Evil 4, God of War, ICO e Dragon Quest... quando se pode passar horas e mais horas com Genji 2?!?!

 

O melhor mesmo é ficar por aqui!!!!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 14:45

Sexta-feira, 23.02.07

Todas as PS3 são iguais... mas algumas são mais iguais do que outras!

A Sony anunciou que as PlayStation3 europeias vão correr menos jogos PS2 do que as suas congéneres norte-americanas e japonesas. Verdadeiramente inacreditável!!!!!!

 

Tudo aponta para que as máquinas disponíveis para o território europeu venham sem o chip que lhes permitiria ler jogos 128 bits, função essa que agora ficará a cargo do software, ou seja, da emulação – como acontece com retrocompatibilidade entre Xbox e a Xbox 360. Segundo a Sony, a lista de jogos compatíveis aumentará com o decorrer do tempo, sendo necessárias actualizações realizadas online.

 

Dave Reeves, Presidente da Sony Computer Entertainment Europe, refere que “Em vez de nos concentrarmos na retrocompatibilidade PS2, a companhia irá depositar esforços no desenvolvimento de novos jogos e nas capacidades de media exclusiva da PlayStation3.”

 

Reeves termina referindo que “Os jogos desenvolvidos para a PS3 oferecem gráficos de incrível qualidade, uma mecânica de espanto e uma sonoplastia e qualidade vídeo largamente melhorada, impossível de ser obtida em títulos PSOne e PS2.”


Convém dizer que o comunicado enviado para imprensa apresenta-se com esta bela frase, incluída entre as características da máquina “It also embodies a new combination of hardware and software emulation which will enable PS3 to be compatible with a broad range of original PlayStation® (PS) titles and a limited range of PlayStation®2 (PS2) titles.”

 

Se pensarmos que nos Estados Unidos 98% dos títulos 128 são compatíveis, apesar de alguns deles necessitarem actualizações feitas via PS Network...

Apesar das novas especificações ainda não terem sido totalmente reveladas, um analista da Datamonitor refere que estas modificações têm como objectivo uma redução futura do preço da consola.

 

Ora bem... quase que apetece dizer “sem comentários!” Mas há situações que tem mesmo de ser comentadas!

 

Para começar, é inacreditável o facto desta “novidade” ser anunciada mais de uma semana após o início do período de pré-reservas da máquina, ou seja, há já quem tenha despendido uma boa quantidade de euros na encomenda da sua consola. É espantoso!

 

Depois, a PS3 europeia é mais cara do que as suas congéneres vendidas noutros continentes e como bónus recebemos uma consola com menos retrocompatibilidade do que as outras. Além do mais, as actualizações serão feitas online, sendo conveniente referir que nem todos os utilizadores têm a possibilidade de ligarem as suas “meninas” à net. Nesse caso, terão de se contentar com a lista inicial de jogos compatíveis. Para piorar, a tal lista apenas será revelada a partir de 23 de Março. Mais uma vez... inacreditável!

 

E ao contrário do que aconteceu com a Xbox 360, que todos sabiam desde o início que “apenas” correria jogos Xbox via emulação, todos fomos apanhados de surpresa - bem desagradável, diga-se - com mais este tiro no pé da Sony. Há que recordar que a retrocompatibilidade “total” foi desde o início uma das bandeiras da gigante nipónica, relativamente à sua next-gen...

 

Para terminar - e muito mais haveria para dizer! - parece que os europeus vão pagar 600€, ou mais, por um produto que tem como objectivo uma “futura” redução de preço. Novamente... inacreditável!!!!!

 

Resta aguardar por mais informações vindas da SCEE... que esperemos que esclareça melhor esta situação completamente idiota e muito pouco agradável para os consumidores!!!!  Esperemos que seja um caso de muito fumo e pouco fogo!!!

 

E mais não digo!!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 12:20

Sexta-feira, 23.02.07

“O melhor jogo de sempre”

Com a chegada de “Ocarina of Time” à Virtual Console voltou a vir à baila o termo “o melhor jogo de sempre”. Mas será que existe um que se destaca de todos os outros, nem que seja por “milímetros”? E quem é que decide por todos nós se este ou aquele é o melhor entre os melhores?

 

Eu sou da opinião que cada obra vale o que vale para cada jogador, seja ele hardcore ou casual. Para mim, os “melhores jogos de sempre” são aqueles que num determinado período da minha vida deram mais cor aos meus dias. Aqueles que me fizeram ansiar chegar a casa para perder horas e mais horas à sua volta. Quer seja a descobrir a aventura para um jogador, quer seja para participar no gozo supremo que é o multiplayer.

 

Obviamente que posso ter em conta a qualidade técnica... a originalidade... a abertura de novos horizontes para o que está para vir. Mas como acontece no cinema, literatura, música, e mesmo no que toca a relações pessoais, por vezes não é perfeição ou inovação que dá maior prazer, mas sim obras ou pessoas com defeitos, defeitos esses que não deixam de lhes dar um charme extra.

 

Sinceramente, acho que todos nós temos uma opinião sobre qual é o “GRANDE”... “AQUELE”... “ESSE”... “O”. E embora possamos discordar dos gostos de cada um, será sempre difícil, para não dizer impossível, modificar o amor que se sente por este ou por aquele título.

 

É que jogos não são testes com perguntas e respostas comprovadamente certas ou erradas, que aumentam ou diminuem a pontuação final de maneira indiscutível. Os jogos são uma forma de arte... e o que para uns pode ser imaculado e intocável, para outros poderá ser algo sem qualquer tipo de graça.

 

E dogmas para mim não existem!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 01:00

Quinta-feira, 22.02.07

Um frigorífico, uma televisão e uma Wii

Segundo um analista da Merril Lynch, a nova consola Nintendo poderá vir a ser um objecto comum em casa de muitos norte-americanos e japoneses.

 

Yoshiyuki Kinoshita prevê que até 2011 cerca de 30 porcento dos lares americanos e 33 porcento dos japoneses terão uma Wii junto à televisão, tornando-se assim num objecto comum em ambientes domésticos, estilo ali está o frigorífico, aqui tenho o fogão, a cama encontra-se na porta à direita do corredor e a Wii foi colocada ao lado do sofá, junto à televisão.

 

Embora alguns pensem que a loucura à volta da consola irá abrandar, conforme o efeito novidade se vá desvanecendo, Jay Defibaugh, analista da Credit Suisse, junta a voz ao seu colega Kinoshito, afirmando que a Wii veio para ficar.

 

Com ou sem efeito novidade, a realidade é que os números não mentem. Em Janeiro foram vendidas 436.000 Wii nos Estados Unidos e 400.000 no Japão. E se compararmos com as vendas da PS3... 244.000 por terras do Tio Sam e 150.000 por terrenos nipónicos...

 

Agora... são necessários jogos. E dos bons. Confesso que as obras vindas de software-houses externas têm deixado muito, mas mesmo muito, a desejar, com a honrosa excepção de Raving Rabbids.

 

Espero que as produtoras não cometam o erro da praxe, calcorreando o caminho mais fácil, ou seja, não criando títulos de raiz que tirem partido das características únicas da Wii, mas sim incluindo, apenas e só, a possibilidade de controlarmos as personagens via sensor de movimentos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 12:23

Quarta-feira, 21.02.07

PS3 de excelente saúde por terras britânicas

Cara... controversa... alvo de ódios... mas também de muitas paixões, conforme se pode constatar pelas mais recentes notícias vindas do reino de Sua Majestade Rainha Isabel II.

 

Algumas das maiores cadeias retalhistas britânicas afirmaram ao gamesindustry.biz que estão encantadas com a adesão ao período de pré-reservas da PlayStation3. Argos... Woolworths... HMV... Chips... e Amazon.uk. Esta última adianta que as encomendas da nova máquina Sony apenas foram superadas pelas reservas do próximo Harry Potter, o que é obra.

 

A Argos avança com a notícia que se trata da melhor e mais bem sucedida campanha de pré-reservas feita pela empresa e a Woolworths refere que apesar da garantia feita pela Sony de fornecer um elevado número de máquinas para o “Day One”, não falta muito para que se atinja a tão temida ruptura de stocks.

 

Tratando-se de uma consola realmente cara, especialmente no Reino Unido, onde custará 425 libras - cerca de 632€ -, a Sony tem reais razões para sorrir.

 

Resta saber se o mesmo acontecerá nos restantes países do Velho Continente. Mas pessoalmente não ficarei nada surpreendido com o sucesso do lançamento europeu da PS3. O branding PlayStation é fortíssimo em terrenos europeus. E o “nome” vende... e muito!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 12:24

Segunda-feira, 19.02.07

Grelhar bifes na PS3

Num recente comentário feito a um post, prom revelou que já tinha estado perto de uma PlayStation3, tendo-se apercebido que o design da máquina era semelhante ao de um grelhador...

 

Ora bem... um senhor norte-americano pensa o mesmo. Assim, deu uso à arte e engenho e criou um Grelhador PlayStation3. Segundo ele, o objecto será brevemente colocado à venda na eBay.

 

A ideia nem é má de todo, diga-se. Seria uma excelente maneira de se rentabilizar tempo. Por exemplo, jogava-se MotorStorm enquanto se preparava um franguinho na chapa, ou dava-se uns tiros na companhia de Resistance quanto se virava a boa da costeleta.

 

Como bónus, poderia vir com um lavatório incorporado, para lavarmos as mãozinhas, e o Sixaxis poderia ter reservatórios de sal e pimentinha no interior. Isso sim, seria uma barrigada!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 13:53

Domingo, 18.02.07

Wii capaz de 1080p?! Estás bêbado ou quê?!

Segundo o site do “The Inquirer” a Wii poderia receber jogos em HD total. Esta informação foi revelada ao jornalista por um executivo da Nintendo... bêbado.

 

O senhor avança que o GPU da nova consola tem capacidades 1080p, apenas ainda não foram reveladas.

 

Com o álcool a falar, o tal executivo apontou as quebras frames dos jogos a rodarem em alta definição “total” e o alto custo de desenvolvimento, como dois dos responsáveis por não vermos o “Full HD” em títulos Wii. Se o primeiro problema poderá ser resolvido no futuro, o segundo está para ficar.

 

Enfim... The Inquirer... sangue de mãos dadas com álcool... longe de ser uma notícia credível. De qualquer maneira, aqui fica ela.



Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 14:51

Sábado, 17.02.07

Da fotocópia ao jogo traduzido

No que toca a manuais, ao longo da vida passei pelas mais variadas situações. Como não sou propriamente novo, muito pelo contrário, obviamente que a minha experiência caseira com vídeojogos - que se seguiu a um período de gastos astronómicos nas salas de arcadas, a colocar moedas em mimos como Pac-Man e Defender - aconteceu na companhia do ZX Spectrum.

 

Ora bem... dependendo da boa vontade dos senhores responsáveis pelas lojas, as cassetes eram, na melhor das hipóteses, vendidas com uma fotocópia na tampa da caixa. Instruções?! Nem pensar nisso é bom! Luxos desses não existiam num país onde a lei respeitante a produtos informáticos apenas entrou em vigor no anos 90.

 

Por essa razão, o jogos do Amiga nem capinha fotocopiada tinham. “Dá cá a disquete... (pausa para se copiar a obra pretendida)... toma lá a disquete... dá cá o dinheiro.” Instruções?!?! “Pois sim, desenrasca-te.” No caso do Commodore,  a situação era mais complicada, visto a complexidade e variedade da mecânica dos jogos serem, geralmente, bem superiores à dos títulos da saudosa máquina de Sir Clive Sinclair.

 

O nascimento das consolas 16 bits, no início dos anos 90, mudou a situação. Finalmente, chegaram a Portugal os distribuidores oficiais. Caixas de boa qualidade, bem coloridas e manuais de instruções traduzidos para a língua de Camões. Gralhas e erros não faltavam e os tais manuais assumiam a forma de fotocópias a preto e branco – no caso da Nintendo, eram folhinhas dobradas sobre si próprias, literalmente esborrachadas dentro das caixas.

 

Os anos passaram... a qualidade do produto final aumentou de forma significativa. Desapareceram os manuais fotocopiados, surgiram os livros de instruções imprimidos de forma profissional. Aí sim, senti que nos estávamos a tornar europeus.

 

Mais anos passaram... 16 bits RIP... um viva para as 32 bits... 32 bits RIP... um viva para as 128 bits. Chegou o domínio da Sony. O dinheiro não faltava e com ele vieram alguns jogos PS2 totalmente dobrados - como já tinha acontecido com obras PC – ou completamente traduzidos. No que toca à dobragem... há que esteja de acordo, outros nem por isso. Confesso que me englobo no grupo do “não!”... mas esse tópico dá para outro post.

 

Chegámos a meados da primeira década do novo século. A Xbox 360 apresenta-se ao serviço com um dashboard traduzido para português do Brasil. Live luso.  A nossa língua entrou para as caixas e manuais de produtos Nintendo. O canal de sondagens da Wii tem as perguntas localizadas. A PS3 traz um dashboard lusitano e a garantia de que todos os jogos distribuídos pela Sony Portugal virão, no mínimo, literalmente traduzidos para português – instruções e diálogos.

 

É a chegada de uma nova era. Perdeu-se a pureza, ganhou-se na qualidade da apresentação do produto final. Agora sim, os vídeojogos começam a ser para todos. Todos com uma mão cheia de euros para pagar pelas máquinas, claro está. Mas como acontece com a dobragem, também esse tema dá direito a outro post.

 

Mas sabem uma coisa? Confesso que sinto saudades da capa de plástico barato... da fotocópia a preto e branco... da cassete... da disquete. Do senhor da loja que não entendia a frase “gostaria de levar o Jet Set Willy, por favor.”

 

“Levar o quê? O Sem Ser Mili?!”

 

É no que dão os dias em que a nostalgia toma conta da minha alma. E desculpem lá o tamanho do post...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 20:02

Pág. 1/3




Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

Mais Jogos no SAPO




GameOver Ir para o site GameOver