Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

GameOver: Blog oficial

O blog oficial do GameOver. Participa!



Quinta-feira, 04.01.07

Moral Kombat

Continuamos na onda dos vídeos graças ao novo SAPO Vídeos... Desta vez fiquem com o trailer do documentário "Moral Kombat" que analisa o tema da violência nos videojogos.

Em Moral Kombat várias personalidades ligadas à indústria apresentam argumentos contra e a favor da regulação e legislação dos videojogos. O trailer parece um pouco parcial contra a indústria mas vamos esperar para ver a obra completa.

Notável é o nível de produção bastante elevado para um documentário. Até conseguiram fazer o Jack Thompson parecer uma pessoa normal e credível.

Moral Kombat deverá ser lançado num futuro próximo, mas não há mais detalhes sobre quando ou onde. Enquanto esperamos, fiquem com o trailer:


Autoria e outros dados (tags, etc)

por namorado às 11:50


24 comentários

De MiKE a 04.01.2007 às 12:22

Parece-me interessante. Já está em DVD o documentário?

De namorado a 04.01.2007 às 14:13

"Moral Kombat deverá ser lançado num futuro próximo, mas não há mais detalhes sobre quando ou onde."

Deve começar a aparecer em festivais nos próximos meses e eventualmente na televisão americana. Em DVD tenho algumas dúvidas, mas quem sabe?

De luxxx a 04.01.2007 às 13:37

Pois... bastante parcial MESMO!

Se um progenitor vir o trailer vai entrar em pânico. A música... as frases... o aspecto credível de Jack Thompson... o palavreado estilo "bom tipo" de Lieberman... as capas das revistas... Columbine...

Caramba! E o direito ao contraditório? Esse não está presente nesta promo!

De The Darkside Shenmue Ruller a 04.01.2007 às 14:03

Receio bem que este documentário se torne em mais um daqueles "estudos científicos" de credibilidade bastante duvidosa e que revoltará, ainda mais, contra este meio de entretenimento todos aqueles que não jogam videojogos e que ainda pensam que são produtos única e exclusivamente para crianças, como eram à 15 anos atrás. Tal e qual como as reportagens da TVI sobre os videojogos (alguém se lembra da "reportagem" do "City Vice"?).

Esperemos que esteja enganado e que este documentário abra os olhos de toda a gente de uma vez por todas: que existem faixas etárias recomendadas em cada jogo; que deixem de haver paizinhos a comprar Smackdown para os filhos de 8 anos de idade; que deixem de haver mãezinhas que compram GTA para os filhotes de seis anos só porque têm bonequinhos na capa; que deixe de haver ignorância nesses jornalistas dessas "estaçõezinhas" de televisão!

thedarkshenruller.spaces.live.com

De luxxx a 04.01.2007 às 14:23

Nem mais!

De Shiryu a 04.01.2007 às 14:27

Acho sempre engraçado quando são americanos a promover "valores morais". De qualquer modo, e tal como já fiz passar a minha opinião num trabalho de psicologia de uma amiga minha sobre os videojogos, censurar um videojogo é igualmente grave a censurar um livro.

A seguir temos o quê? Queimar pilhas de video-jogos? Perseguir programadores pelas ruelas com tochas acesas? As pessoas deviam saber melhor, especialmente os americanos. "Liberdade de expressão" só para alguns?

Qualquer pessoa de bom senso sabe que se os miudos jogam videojogos que não são para a idade deles, a culpa é única e exclusivamente dos pais. Qualquer outra conversa, é pura aldrabice de pessoas que querem colocar culpas dos seus erros para outras pessoas.

Também acho triste que só se fale desta parte dos jogos, e nunca se fale dos valores morais bons que os jogos passam ao longo dos anos...

Mr Jack Thompson, how about a nice big cup of STFU?

De Anónimo a 04.01.2007 às 14:37

Gostei da dica do STFU! Eh, eh!

Mas, quanto ao teu comentário, tens razão, se bem que por vezes os pais compram os jogos violentos para as suas crianças e, ao verem-nas a jogar, criticam os jogos, mas continuam a achar que foram feitos para as crianças ao invés de repararem que o jogo "afinal" não era para a idade delas!

De The Darkside Shenmue Ruller a 04.01.2007 às 14:40

Oops, esqueci-me de me identificar no comentário anterior: The Darkside Shenmue Ruller.

Perdão por este sub-comentário talvez desnecessário.

De luxxx a 04.01.2007 às 15:50

Voltando ao trailer... é inacreditável ligar os atentados de 11 de Setembro aos vídeojogos!!!!!

Esse documentário deve ser fresco, deve!

De Helder a 04.01.2007 às 17:57

Essa do 11 de Setembro é uma parvoíce!
Se eles consideram o Flight Simulator violento, então não sei que jogos é que não o serão!
Se calhar o Super Mario deseduca porque temos que esmagar os nossos inimigos ou atirar-lhes com vegetais... ui! que violento!!isso aleija!! coitadinho do Bowser!
Ou ainda jogos que dizem ás criancinhas que o crime compensa, jogos aonde somos o mau da fita! Qual GTA, qual quê! Para estes tipos o Warioland deve ser moralmente reprovável!
Não há pachorra para tanta estupidez, este trailer mostra tudo; não vale a pena ver o documentário!

De namorado a 05.01.2007 às 09:48

Pois... o facto de eles terem tido aulas de voo em escolas americanas é só um detalhe. Mas o facto é que na altura a Microsoft se apressou a remover dos cenários do Flight Simulator vários monumentos e edifícios.

De Megalodon a 04.01.2007 às 17:25

Este é sem dúvida um tema que daria para muitas horas de conversa. Agora como gamers que somos creio que estamos todos do mesmo lado da barricada. Quando falamos em “regulação e legislação dos videojogos” não sabemos ao certo o que isso significa. Estamos a falar de que medidas em concreto? Eu acho que face ao crescimento da indústria de videojogos talvez se devam impor algumas regras. Acho também que não devemos colocar esta indústria num patamar diferente de outras, como por exemplo a cinematográfica. Concordo que os pais deviam ser mais responsáveis em relação aos jogos que deixam os seus filhos jogar, mas também devo dizer que ainda há muito desconhecimento por parte destes em relação à industria de jogos em si e a variedade de jogos que ela oferece. Depois temos de ver que nem tudo é os EUA (felizmente) onde aparecem miúdos armados nas escolas, etc. Onde toda a gente tem a noção daquilo que se passa no médio oriente. Enfim… um conjunto de circunstancias que “justificam” comportamentos. É evidente que é mais fácil dizer que a culpa é dos jogos que os miúdos jogam, então que se seja mais rigoroso e cuidadoso na escolha desses jogos e mesmo no acesso a esses jogos por parte de menores. Não deixámos de ter filmes de terror ao nosso dispor nem acredito que deixemos de ter videojogos de conteúdo violento. Fiquem bem e bons jogos.

De namorado a 05.01.2007 às 09:54

O problema é que o que se tem tentado fazer nos Estados Unidos, em muitos casos, é pura e simplesmente proibir a venda de videojogos considerados violentos. Algo que não se faz com os filmes, por exemplo.

Ou mais recentemente, equiparar os jogos à pornografia de forma a que só possam ser vendidos em certos estabelecimentos e fora da vista.

Ironia das ironias, a grande cadeia de lojas americana Wal-Mart recusa-se frequentemente a vender nas suas lojas alguns jogos que considera violentos mas vende armas de fogo.

De Ricardo a 04.01.2007 às 20:20

A guerra do Vietname também foi culpa dos jogos, já para não falar das mortes no Coliseu de Roma!

Quando os meus pais viram uma reportagem da TVI ao Vice City passaram-se! O que vale é que não sabiam que eu tinha o jogo...


Este documentário é parcial. O que os americanos querem é arranjar desculpas para as merdas que fazem.

Para que é que existem os sistemas de classificação por idade?

Já agora, luxxx, podias dizer-me como pões vídeos nos teus posts?

Abraço
Rikardo
do blog criticando.blogs.sapo.pt

De luxxx a 05.01.2007 às 01:19

Vai ao sapo vídeo, escolhe um clip e faz copy/paste da linha que se encontra na caixa "blogar vídeo".

De Spirit a 04.01.2007 às 21:01

Todo esta estupidez dos americanos está bem patente no bowling 4 columbine. Para quem não sabe ou não viu o filme, um dos pontos mais sarcásticos do michael moore e de onde veio o título do documentário é que os rapazes que cometeram o atentado em columbine high jogaram bowling antes de irem para a atirar sobre professores e alunos indefesos. Então, porque não culpar o bowling por isto tudo, já que os americanos andam sempre a tentar arranjar desculpas para tudo, quando, e é muito patente no filme, as causas vêm de uma sociedade degenerada, completamente controlada pela política do medo. Imagino agora com o sucesso do wiisports, todos mandamos umas bolas no bowling, somos assim possíveis serial killers. E a mim mete-me muito mais impressão ver um puto (ou pita) de 12-14 anos a fumar do que a jogar GTA. Isso sim, mata e não é pouco :P

De Dark_Apprentice a 05.01.2007 às 10:31

Vou fazer um pouco de advogado do diabo, mas em certos pontos o futuro documentário vai ter razão.
Claro que o GTA, do ponto de vista educacional não é um título ideal para a mente de uma criança (até aos 14 anos). Mas acho que o problema não são os GTAs e os FEARs ou os Quakes. Qualquer um destes jogos tem uma idade recomendada, e mais importante a violencia contida nestes jogos tem um contexto... o problema é onde traçar a linha do violento demais! sinceramente acho que títulos como POSTAL não deviam sequer ser feitos. Claro que se pode sempre argumentar que estes jogos hiper-violentos poderão funcionar como catarse mas eu joguei-o e achei a violencia excessiva... err... excessiva.
Mas também concordo com o que já foi dito por outros leitores que a TV e os jogos são as babbysitters da nova geração, e como tal os pais deviam ser mais responsáveis pelos conteudos dos programas e dos jogos consumidos pelos seus filhos.

De Raven_fz2 a 05.01.2007 às 11:19

LOl... o ultimo comentario do trailer:

"(In MIT) ... when I started teaching 15 years ago most of my students wanted to be phone makers now they want to be game designers" XD

Pá alguém explique a esse senhor que os telefones já estão mais que inventados e feitos, já há telefones de todos os formatos e cores e que é algo que por muito que se queira já não vai mais longe (telefones... não telemóveis). Do outro lado há os jogos que se preve ser uma industria daqui a uns anos que mova mais dinheiro que a própria industria cinematografica. Realmente não percebi mesmo onde ele queria chegar com aquilo mas ok.


Epah é um documentario a ver e espero não adormecer a meio como nos últimos que tentei ver :/

De Dark_Apprentice a 05.01.2007 às 11:48

Ele por acaso disse "film makers"

De Raven_fz2 a 05.01.2007 às 12:15

Continuo a perceber "Phone" mas tambem não é por ai que invalida o meu comentario. Os tempos são outros e é normal que se orientem para coisas que lhes dê mais prazer e que tenha uma massificação cada vez maior e que lucre cada vez mais.

Comentar post


Pág. 1/2



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Janeiro 2007

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

Mais Jogos no SAPO