Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

GameOver: Blog oficial

O blog oficial do GameOver. Participa!



Quinta-feira, 18.10.07

Toda a verdade sobre o desaparecimento da retrocompatibilidade

Como é do conhecimento geral, a Sony anunciou que vai lançar a PS3 de 40GB no mercado norte-americano. E ao contrário do que aconteceu com a consola de 60 gigas, a retrocompatibilidade também ficará de fora da versão USA da consola.

 

Em palavras à Reuters, Jack Tretton, presidente da SCEA, explicou de forma politicamente correcta a polémica decisão tomada pela sua empresa.

 

“Optámos por apostar em títulos PS2 para consumidores que tenham uma consola PlayStation2 - que continuam a ser extremamente relevantes - e focalizarmo-nos em consumidores com a PlayStation3 de 40GB e nos excelentes jogos que para ela estão prestes a ser lançados. A retrocompatibilidade é uma boa opção secundária, mas está longe de ser uma prioridade.”

 

Falando ao The Wall Street Journal, Tretton foi mais explícito, referindo que o desaparecimento dessa funcionalidade não reduz dramaticamente os custos de produção da máquina de 40GB, mas fará com que os consumidores comprem mais jogos desenvolvidos especificamente para a PlayStation3.

 

Nem mais! É o combate a um vastíssimo mercado de jogos em segundo mão, composto por milhares de possibilidades 128 bits, isto apesar da grande maioria dos futuros consumidores de PS3 poderem ter uma PlayStation2 em casa.

 

Mas mais vale prevenir e como dizia o grande Vale e Azevedo: 1 Escudo é 1 Escudo...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 13:51


32 comentários

De Megalodon a 18.10.2007 às 19:49

A emulação de jogos Ps2 nunca foi feita APENAS por software. Em relação aos jogos Ps1 ela é feita apenas por software. O senhor Nick Sharples (SCEE) explicou tudo isso em pormenor.
Os modelos de 20 e de 60GB lançados nos EUA e no Japão vinham equipados com o Emotion Engine e com um chip designado por Graphics Synthesiser. Isto garantia mais de 90% de retrocompatibilidade com títulos Ps2. O modelo de 60GB lançado na Europa (e o de 80GB que vem na mesma linha) contem apenas uma versão modificada do Graphics Synthesiser e não traz o Emotion Engine. Com estes modelos ainda é possível jogar uma quantidade considerável de títulos Ps2. A versão de 40GB não trás nem Emotion Engine nem a versão modificada do Graphics Synthesiser, o que exigiria uma emulação APENAS por software, à imagem do que acontece com a 360. Acontece que essa emulação teria de ser feita por cada jogo individualmente, e a Sony não está para isso.

Agora o The Punisher levanta uma questão que eu gostava de esclarecer com ele. Se fosse possível The Punisher, gostava que disponibilizasses uns links que fundamentem a tua suposição. Acho que seria óptimo chegarmos a uma conclusão completamente esclarecedora porque o que dizes é preocupante. Tu defendes que não é possível jogar jogos Ps2 (formato DVD) na versão 40GB porque a drive Blu-Ray desta versão é feita com componentes de pouca qualidade. Mas nós sabemos que podemos ver filmes em formato DVD na versão 40GB. Não seria suposto a drive degradar-se igualmente na leitura de filmes em DVD??
De facto os custos de produção da drive Blu-ray baixaram significativamente, o que permitiu lançar uma versão (40GB) mais barata. Mas também permitiu baixar o preço das versões 60 e 80GB. Será que estas versões também têm drives Blu-ray de menor qualidade?? Há outros factores (que não têm de ter a ver com a qualidade dos materiais usados) que ajudam a explicar a redução nos custos de produção de um componente. Quando puderes deixa os links, fica bem.

De The Punisher a 18.10.2007 às 22:57

Eu não disse que não se podiam ler dvd nas versões de 40 gigabites . O que eu disse é que o uso prolongado de suporte dvd na ps3 40 gigas é suposto desgastar mais a drive do que o uso de discos blue-ray . Isso aconteceu na ps2 na relação dvd-cd . O que eu li tinha a haver com o fabrico dos componentes na china em vez da habitual Koreia , e mostravam fotos com as diferenças. Encontrei isso por acaso, mas confesso que tem sido dificil encontrar o link . Vi isso quase a seguir ao lançamento da versão 40 gigas.
Não fui eu que cheguei a essas conclusões, mas as fotos pareceram-me credíveis , pelo que penso que será de pelo menos considerar essa hipotese.
Ninguém vai chegar a conclusões inequívocas , até porque há pessoas que acreditam na versão da Sony , apesar de pessoas que estão por dentro da tecnologia utilizada defenderem que o custo do produção não baixa substancialmente com a subtracção da retro compatibilidade . A baixa de preço das versões 80 e 60 giga é uma clara tentativa de escoar esses stocks do mercado, de modo a implantar o modelo mais barato. Com isso a Sony tenta apagar a ideia de que a consola é "muito cara".
É evidente que a haver problemas eles começarão a surgir com o tempo. Os problemas da 360 só foram aceites pela microsoft muito tempo depois de os 1ºs surtos de red rings terem aparecido. No inicio a consola foi louvada como um primor de tecnologia, mas depois começaram a falhar aos milhares.
As pessoas acreditam no que querem. Há quem acredite que a Sony decidiu baixar o preço da ps3 retirando umas portas para periféricos ; eu acredito que a Sony baixou a qualidade dos componentes principais. Há quem acredite que 399 euros é um bom preço. Nos states a consola é vendida a 399 dolares. Nas minhas contas 399 dolares à cotação de hoje equivalem a 279 euros: Será que uma consola que custava 600 euros à menos de 6 meses, baixou para 279 euros devido apenas a redução de custos de produção? Só acredita quem quer...

De Megalodon a 19.10.2007 às 01:14

“há pessoas que acreditam na versão da Sony , apesar de pessoas que estão por dentro da tecnologia utilizada defenderem que o custo do produção não baixa substancialmente com a subtracção da retro compatibilidade” mas isso foi o que reconheceu Jack Tretton ao Wall Street Journal.
Nós sabemos que a Sony fez esforços para reduzir (rapidamente) os custos de produção da Ps3, mas daí a achar que a versão 40GB não tem retrocompatibilidade porque a nova drive não tem qualidade para se aguentar com a leitura dos DVDs… ainda por cima quando sabemos que podemos reproduzir filmes no formato DVD na consola. Isso seria mau, é que as pessoas não vão trocar a sua colecção de filmes DVD.
A propósito, há uns bons meses atrás disse aqui no blog que mais depressa o Blu-ray seria necessário para jogos do que para filmes. Há umas semanas atrás alguém da Guerrilla disse: "Blu-ray isn't important for watching movies; we need it for making games." Eu até achei curioso que ele tenha reconhecido aquilo mas ok. O pessoal da Sony é que não deve ter achado muita piada.

Comentar post



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Outubro 2007

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

Mais Jogos no SAPO