Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GameOver: Blog oficial

O blog oficial do GameOver. Participa!


Quinta-feira, 08.04.10

Pixéis invadem Nova Iorque

Excelente! Brilhante! Soberbo! É "PIXELS", a curta-metragem realizada por Patrick Jean.

 

Trata-se de um filme catástrofe muito especial, onde Nova Iorque é novamente arrasada. Desta vez, os causadores da derrocada da Cidade que Nunca Dorme são personagens e objectivos vindos da geração 8-bits, responsáveis por transformar em pixéis tudo aquilo onde tocam.

 

E o resultado é visualmente magnífico. Realmente muito, muito bom. Space Invaders, Pac-Man, Donkey Kong, Tetris, Frogger, Pong... uma homenagem perfeita à geração old-school! Amei! Mas tanto, tanto!

 

 

Patrick Jean ainda encontrou espaço para uma piscadela de olho à Commodore, Atari, Ocean (na qual o logotipo da produtora de Jean é baseado) e Psygnosis. Lindo! *Vénia*

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 13:29

Quarta-feira, 24.02.10

Imbatível mas perdeu

Nada como um bom spot comparativo para alegrar o dia, especialmente sabendo-se o resultado. E o resultado não foi nada bom para os autores do spot em questão. Mas mesmo nada.

 

Trata-se de um frente-a-frente entre a Atari XE e a NES. Escusado será dizer que a tal máquina imbatível foi miseravelmente batida pela Nintendo, sem qualquer tipo de piedades.

 

A XE foi lançada pela empresa norte-americana em 1987, sendo uma reformulação do modelo 65XE, tendo como finalidade concorrer directamente com a 8-bits Nintendo. Era vendida em forma de bundle com um teclado, um joystick, uma pistola e uma dupla de jogos (Flight Simulator II e Bug Hunt). Digamos que as fracas vendas não fizeram com que ficasse para a história.

 

Pobre Atari. Tão importante que foi e tão grande que foi a queda, nunca mais tendo consigo erguer-se das cinzas. E tentativas não têm faltado. Enfim... que fiquem as boas memórias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 13:22

Quinta-feira, 18.02.10

Quando se jogava de fato e gravata

Já sentia saudades de um bom clip publicitário retro. Portanto, nada como ir ao fundo do baú para apanhar mais uma relíquia da Atari.

 

E assim era a indústria dos vídeojogos em 1981. Tão diferente. Tão ingénua. Tão amorosa. Tão novinha.

 

Mas confesso que não me lembro de ver senhores de fato e gravata nas salas de arcadas a jogar Tempest. Nem namoradas aos saltos de felicidade, festejando a pontuação obtida pelos respectivos em Asteroids. Se calhar não estava atento...

 

Não me canso de dizer que sinto saudades. Não há nada a fazer. Deve ser da idade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 13:13

Sexta-feira, 25.09.09

Keith é um imbecil!

Sempre pensei que Paperboy daria um grande, grande filme. Tem acção, boas situações e uma elevada dose de drama. Os senhores da NocturnalComedy têm a mesma opinião.

 

E assim nasceu a curta-metragem que se segue, que nos conta a  história de dois vizinhos. Um deles tem uma boa relação com Keith, o rapaz que entrega jornais, e o outro nem por isso.

 

O resultado está à vista. E faz justiça ao jogo da Atari, lançado em 1984 para as salas de arcadas. Sempre imaginei que Paperboy fosse exactamente isto. Ou talvez não...

 

Agora quero a história de Pong passada ao ecrã. Dois rectângulos e um quadrado. Tem tudo para ser realmente boa e dramática.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 13:25

Terça-feira, 16.06.09

Muito útil nos dias que correm

Foi lançada uma nova versão do cartucho Atari de Pac-Man. Sucesso garantido. Espero que as linhas de montagem consigam dar vazão às encomendas.


Basta deixar o objecto à solta e lá vai ele comer aquilo que tem de ser comido. Neste caso, que se lixem os fantasmas... aqui o realmente interessa são os dólares. Dólar do bom. Daquele que alimenta.


Os cartõezinhos de crédito servem de sobremesa, o que também não deixa de ser agradável. Por fim, nada como brincar com a Mrs. Pac-Man, que continua bem jeitosa, apesar da sua adiantada idade. Também poderia fazer uma chalacinha com a palavrita comer, mas como não sou um tipo ordinário e vulgar...

 


Gosto. Quero uma. Sempre tive uma queda por dinheiro fácil. É mesmo assim!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 17:07

Terça-feira, 28.04.09

Quem canta seus males espanta

Ditado esse que pode também ser aplicado a vários elementos da indústria inglesa de vídeojogos, como se pode ver no clip que se segue.


Trata-se de um vídeo criado para os Prémios da MCV, no qual participam responsáveis dos departamentos britânicos da Nintendo, SEGA, Atari, Electronic Arts, Ubisoft, Disney Interactive, Codemasters e Bethesda, para além de elementos da ELSPA, GameStation e Chips. E assim nasceu a primeira Boys Band da nossa tão amada indústria.


O resultado está à vista de todos. Só poderia mesmo ter vindo do Reino Unido. Aposto que cerveja não faltou. Aquilo é alegria a mais. Não pode mesmo ser natural. Obviamente devem ter todos acabado a noite num qualquer pub londrino. E agora comecei a sentir alguma sede...

 


São monos, sim. A música é um clássico do rasca, sim. Mas divertiram-se. E eu diverti-me a ver o vídeo. E em tempos de crise global... isso é que interessa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 13:40

Sexta-feira, 27.03.09

A Nuvem

Sem margem para dúvidas que o anúncio do OnLive marcou a presente edição da GDC 09. Será o futuro? Será um flop? Será apenas um protótipo daquilo que chegará lá mais para frente?


Como deverão saber, trata-se de um serviço onde os jogos correm num servidor colocado numa “nuvem”, com um vídeo das nossas acções a surgir no ecrã do monitor/televisão. Ou seja, não é bem em tempo real. De qualquer maneira, a promessa de latências mínimas foi feita.


Assim sendo, o mais normal dos PC ou Mac poderá correr o mais exigente dos jogos, não sendo necessárias grandes preocupações com actualizações de hardware. Em teoria, apenas será necessária uma ligação de 5mb/s para se usufruir das obras em toda a glória dos 720p. No caso da ligação ser feita à televisão, será obrigatório comprar-se uma pequena caixa para o efeito.

 


Para já, o OnLive conta com o apoio da Atari, Eidos, Codemasters, EA, Epic, Take-Two, THQ, Ubisoft e Warner Bros. Naturalmente que as produtoras deverão achar muita graça, pois a distribuição digital resulta numa enorme redução de custos.


Obviamente que em teoria é tudo muito bonito, restando saber o que acontecerá no momento em que milhares de utilizadores estiverem ligados em simultâneo... e nem falo ao mesmo jogo.


De qualquer maneira, o conceito agrada-me. Muito. E penso que será mesmo, mesmo o futuro. Não sou tão dramático quanto Pachter, que já veio dizer que estamos perante a última geração de consolas. Agora... não sei se não será a penúltima... pelo menos, da forma tradicional como as conhecemos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 13:12

Terça-feira, 10.03.09

O anúncio da discórdia

Change4Life é o nome de uma campanha do governo britânico, que tem como finalidade alertar pais e filhos para os perigos da obesidade, causadora de morte prematura.


A referida campanha aposta não só em spots televisivos, como também em anúncios colocados na imprensa escrita. Entre estes últimos encontra-se uma imagem de uma criança com um comando semelhante aos das consolas na mão, acompanhada por uma frase que diz: “Arrisca uma morte prematura, não faças nada”.

 

Apesar de estar de acordo com os objectivos e respectiva chamada de atenção do governo britânico, penso que apontar directamente o dedo aos vídeojogos como causa directa para a obesidade, da forma como foi feita, é absolutamente errado, para não dizer perigoso.

 


“Meninos, como estou sem tempo para fazer o jantar, encomendei pizza. Amanhã vamos comer uns hambúrgueres. Já agora, tomem lá uma barrinha de chocolate. O refrigerante está fresquinho, como vocês tanto gostam. Mas... estão a fazer o quê?!?! A jogar?!?! Larguem isso imediatamente! Não sabem que os vídeojogos podem ser causadores de morte prematura?!?! Vá, mexam-se!”.


Como é sabido, uma parte da indústria britânica uniu-se e já apresentou queixas nas mais variadas entidades. Entre as vozes de protesto conta-se a SEGA, TIGA, Future Publishing, ELSPA, Atari e MCV,


Segundo o MCV, também a SCEE está a considerar a possibilidade de levar a agência responsável pela campanha até à barra do tribunal, visto a The Gate não ter pedido qualquer autorização para a utilização de um comando semelhante ao das consolas Sony.


Já agora, sou magro, jogo há mais de trinta anos e estou vivo. Coisinha mais estranha...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 13:17

Terça-feira, 17.02.09

3 milhões de cartuchos Atari numa caverna

3 milhões de cartuchos para os vários modelos de Atari estiveram guardados numa caverna. Agora só resta um milhão...


No início da década de 90, a Atari encontrava-se à beira do fim. Assim sendo, decidiu vender todo o espólio de jogos que tinham em armazém. É aqui que entra a O'Shea, Limited, empresa do Missouri que adquire produtos de empresas na falência. Tipo abutres... mas sem asas... e com pernas... e por aí adiante...


Bom, passando à frente, os senhores da O'Shea deram por si na posse de três milhões de cartuchos para o Atari 2600 e Atari 7800. Novinhos em folha. Por abrir. Mint condition. E todos eles foram parar ao mais improvável dos armazéns: uma vastíssima mina abandonada de calcário, situada a 45 metros abaixo do solo.

 


15 anos depois, dos três milhões resta um. E as vendas têm vindo a aumentar nos últimos meses, especialmente após ter sido anunciado que Leonardo Di Caprio fará de Nolan Bushnell em “Atari”, filme sobre o criador da mítica empresa. Um sucesso portanto.


De acordo com Bill Houlehan, presidente da O'Shea, os jogos que mais saída têm tido são os seguintes: Pole Position, Mrs. Pac-Man e Dig Dug, seguidos de perto por Battlezone. Galaxian e Hat Trick.


Já agora, cada jogo custa 5 dólares, mais custos de envio. Baratinho.


Para saberem mais, cliquem aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 13:40

Sexta-feira, 21.11.08

Erva, álcool, anarquia festas às sextas, sapos flutuantes e... uma enorme paixão por vídeojogos

Nada melhor que aproveitar o fim-de-semana para se fazer uma viagem até aos primeiros tempos da indústria de vídeojogos.


Trata-se de “Once Upon Atari”, um documentário produzido por Howard Scott Warshaw, criador de Yars' Revenge e do infame E.T., dedicado à delícia que deve ter sido trabalhar na empresa de Nolan Bushnell.


Fumar erva durante reuniões de trabalho, festas de álcool à sexta, aposta na criatividade de cada um, anarquia, chicotes no corredor... cliquem no vídeo, e depois nos links, e sorriam com a descrição dos bastidores da Atari, durante a época dourada dos vídeojogos.

 


Adorei! Tão mais divertido do que os tempos actuais. Talvez por isso tenha ido à falência, provocando uma autêntica derrocada na indústria. Mas isso agora não é para aqui chamado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por luxxx às 12:45


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Abril 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

Mais Jogos no SAPO