Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GameOver: Blog oficial

O blog oficial do GameOver. Participa!


Sexta-feira, 17.01.14

Steam Machines ao poder?

Há vários meses que as badaladas Steam Machines têm feito correr muita "tinta". Desde que a Valve declarou guerra à sala de estar com o conceito de PC modular, a indústria ficou atenta aos próximos passos da gigante de Gabe Newell. Primeiro revelou um sistema operativo, o SteamOS, uma variante de Linux altamente otimizada para o Steam e Big Picture (otimização de menus na ligação às televisões); depois seguiu-se os comandos oficiais (cuja substituição dos manípulos analógicos por digitais tem-me vindo a criar algum ceticismo); depois houve a demonstração do Piston, uma das primeiras máquinas modulares, num exemplo do que seria uma Steam Machine.

 

Durante o evento CES, no início de janeiro, a Valve revelou finalmente as Steam Machines. Plural, porque são 14 máquinas – para já – oficialmente reconhecidas como tal. Mas o mais estranho, todas elas de fabricantes distintos e nenhuma da Valve, que refere ainda não estar pronta. E mais estranho ainda, o tal Piston não estava no lote. A empresa clarificou depois que não quer ser uma máquina exclusiva para Steam, mantendo ligação com os serviços digitais da Microsoft e Electronic Arts (Origin), por exemplo.

 

Das máquinas reveladas, todas elas têm em comum serem pequenas caixas compactas, como uma consola, entre designs atraentes e outros bizarros. Mas totalmente distintas no preço – entre os 500 e 6 mil dólares – correspondente aos componentes. Mais memória, melhores placas gráficas ou processadores mais rápidos, existem “máquinas a vapor” para todos os bolsos.

 

Mas com isto, do que se trata afinal de uma Steam Machine? A designação pode ser fácil – máquinas otimizadas para correr os títulos presentes no serviço Steam, preparadas para serem utilizadas na sala de estar e ligadas ao televisor. Mas então isso não é possível com os portáteis recentes? Com qualquer outro PC que tenhamos utilizado na última década de existência do serviço digital da Valve? Penso que sim, sem dúvida. Não será apenas o “selo” Steam Machine uma certificação oficial da Valve, uma forma de credibilizar o PC; e de uma última instância, cobrar royalties extra aos fabricantes associados e até mesmo aos consumidores?

 

Terei de trocar o meu PC, com especificações melhores que metade das máquinas reveladas, só porque não tem o tal selo?

Rui Parreira

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Game Over às 15:31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts recentes


calendário

Abril 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2006
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Links

Mais Jogos no SAPO


Posts mais comentados